a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

FC Alverca termina com ...

segunda , maio 23 2022
54

Tiago Almeida deve ...

segunda , maio 23 2022
31

Play- Off – Resumo do SC ...

segunda , maio 23 2022
18

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
61970

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30699

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
24906

2.ª Divisão Norte: CH ...

domingo , Out. 18 2015
1694

A grande final do Jorge ...

quinta , Set. 28 2017
1524

Liga Europeia de Clubes ...

quinta , Out. 30 2014
2823

ventosaterapia

18143196 1553872371290089 796789002 n

AE Física 4 vs 1 HC “Os Tigres”

A Física somou mais uma vitória, nesta reta final do campeonato, onde a luta pelos pontos é cada vez mais intensa, com as equipas a darem o tudo por tudo para alcançarem os objetivos a que se propuseram.
Neste caso a vitória e os consequentes 3 pontos, foi mesmo o melhor que os Torreenses obtiveram, numa exibição “QB” diante de um adversário, que lutando ainda pela manutenção, tudo fez para tentar amealhar 1 ponto que fosse.
O jogo começou num ritmo lento, tendo-se percebido desde logo que os forasteiros iam tentar apostar nas transições rápidas para ataque para surpreenderem os líderes do campeonato, que iam demonstrando algumas dificuldades no ataque, perante o bloco defensivo muito baixo, adotado pela equipa dos Tigres.
Apesar dessas dificuldades ofensivas, a Física inaugura o marcador quando ainda não estavam decorridos 4 minutos de jogo, por Pedro Lourenço que dentro da área finalizou da melhor forma uma excelente assistência do capitão Vicente Alves.
Faltavam jogar cerca de 21 minutos até se alcançar o intervalo, e até lá poucas razões de interesse existiram, para além de algumas excelentes defesas de Pedro Santos na baliza do Tigres, a evitarem males maiores para a sua equipa. Tendo também ficado na retina, um “míssil” desferido por Raposo, que só foi travado pelo capacete de “Gordini”, tendo as equipas regressado aos balneários com o resultado a registar essa vantagem tangencial de 1-0 para os Torreenses.
A 2ª parte começou com os comandados de André Gil a parecerem querer aumentar o ritmo de jogo para dilatarem a vantagem, no entanto Pedro Santos continuava em excelente plano, negando por 2 vezes o golo.
Os homens que viajaram de Almeirim, continuavam a utilizar o contra-ataque como arma preferencial e numa dessas saídas rápidas, André Raposo isola-se na cara de Ricardo Miranda, mas não o consegue desfeitear.
Poucos instantes depois, é assinalada grande penalidade contra a Física, por pretensa falta de João Lima. Na transformação da mesma, “Gordini” volta a levar a melhor sobre o Raposo, ao parar mais uma “bomba” do capitão dos Tigres.
Poucos minutos depois, a Física ampliou a sua vantagem para 2-0, desta feita na sequência de um contra-ataque, com Vicente a desviar para golo um passe a meia-altura de João Lima.
Com este golo o jogo abriu ligeiramente, com o Tigres mais afoito na procura do golo, tendo uma vez mais Raposo conseguido isolar-se na cara do g.redes, mas não acertando com a baliza adversária, rematando ligeiramente ao lado.
À entrada dos últimos 10 minutos, os Tigres seriam finalmente premiados com a obtenção do golo, na sequência de um remate de ½ distância de Anderson, que traiu “Gordini” ao sofrer um desvio dentro da área, tendo os árbitros atribuído o golo a Raposo.
Com este golo regressava a incerteza ao resultado, tendo a Física voltado a acelerar o seu jogo, na tentativa de voltar a ampliar a sua vantagem. Os minutos iam passando até que André Gaspar (em dia de aniversário) assume o protagonismo, através de 2 iniciativas que acabaram por resolver a partida em definitivo.
1º obtendo um golo de belo efeito, na sequência de uma iniciativa individual concluída com uma espetacular picadinha, e poucos instantes depois ao assistir João Lima para o 4-1, depois de mais uma transição rapidíssima.
Estavam então garantidos mais 3 pontos para a equipa de André Gil, não sem antes Anderson ter desperdiçado mais uma grande penalidade para o Tigres, com a equipa Ribatejana a terminar a partida em PWP por azul mostrado a Vicente Alves por protestos.
Para a semana haverá interrupção do campeonato, para se jogarem os quartos de final da Taça de Portugal, com a Física a ter a possibilidade de em casa poder “carimbar” o acesso à Final Four da prova, em jogo frente ao Parede FC.

Fonte / Foto (Arquivo) – José Carlos Gaspar

workshops para rodapé Noticias ExtensãodeCabelo