a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Entrevistas

À conversa com Sergi ...
SergiPunset
Foto CS Candelária - Serig Punset Estivemos à conversa ...
Ler
À conversa com João ...
JoaolealGulpilhares
Foto Facebook ACD Gulpilhares Estivemos à conversa com ...
Ler
À conversa com Miguel ...
MiguelFreitas
Miguel Freitas esteve à conversa com a Plurisports e falou ...
Ler
À conversa com Diogo ...
DiogoFernandes
Estivemos à conversa com o jovem guarda-redes Diogo ...
Ler
À conversa com André Gil
AndreGilFisica
Estivemos à conversa com o treinador da AE Física, André ...
Ler
À Conversa com João Costa
João Costa
João Costa esteve à conversa com a Plurisports e falou da ...
Ler
  • Hot
  • Top
  • Outras

Lleida vence UD ...

domingo , Set. 24 2017
514

FC Porto no 3.º lugar do ...

sábado , Set. 23 2017
586

Do Hóquei Feminino – ...

sábado , Set. 23 2017
279

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
22002

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
17490

Saiba quais os 10 ...

sexta , Ago. 19 2016
13048

Conheça os 10 da AP ...

quinta , Mar. 19 2015
929

GDC Fânzeres Sub13 ...

domingo , Jan. 25 2015
1196

Calendário e Regulamento ...

sexta , Jan. 13 2017
277

Portucale

img 770x4332017 09 12 08 19 35 1311557

«O selecionador nacional, Luís Sénica, fez esta terça-feira um balanço positivo pelo segundo lugar conseguido por Portugal no campeonato do mundo, que decorreu na China, após perder na final com a Espanha.
À chegada a Lisboa, depois de uma viagem de cerca de 40 horas, Luís Sénica realçou que o início atribulado de Portugal se deveu a fatores externos e que colocaram em causa o bom desempenho na competição.
Os dois primeiros jogos não foram aquilo que esperávamos. Tivemos muitas dificuldades. A caixa de medicamentos perdida, suplementos e stiques que desapareceram e apareceram ao quarto dia de competição. Um tufão em Macau que nos impediu de sair do hotel e treinar. Uma pista muito condicionada pelo próprio tufão que inundou o recinto. Tivemos a oportunidade de fazer um único treino um dia em pista inteira. Com isto acabámos por pagar a entrada no campeonato", afirmou.
Apesar destas condicionantes, para o selecionador nacional não há qualquer dúvida que a equipa das quinas realizou uma boa prova.
"Tenho de estar satisfeito por aquilo que produzimos, pela evolução competitiva, por aquilo que fizemos em crescendo e foi até à última sticada. Estivemos muito perto. Somos vice-campeões (do mundo), somos campeões da Europa e já agora dizer que dominamos o hóquei na Europa. Somos campeões da Europa de sub-17, de sub-20 e somos campeões mundiais de sub-20. Estou satisfeito, sou um homem feliz por isso", realçou.
Em relação ao jogo da final, onde Portugal perdeu frente à Espanha no desempate por grandes penalidades, após a igualdade (3-3) no fim do tempo regulamentar e do prolongamento, Luís Sénica reconheceu a superioridade do opositor.
"Não se falha nos penáltis. Há mérito quando o adversário defende e quando marca. Seria mais difícil, para nós, gerir uma derrota se tivéssemos perdido claramente e inequivocamente para a Espanha, o que não aconteceu. A quatro segundos do fim estávamos fora de qualquer sonho. Têm a noção do que é marcar um livre direto a quatro segundos do fim num campeonato do mundo e a bola entrar (golo de Hélder Nunes que fez o 3-3)? Foi fantástico", defendeu.
Olhando para o futuro, o selecionador acredita que a equipa cresceu e que por isso tem a obrigação de entrar para o campeonato europeu, que se realiza em Itália, com o objetivo de revalidar o título.»

Foto|Fonte: Jornal "Record"

workshops para rodapé Noticias ExtensãodeCabelo