a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Cabestany- “ Uma ...

sábado , Abr. 17 2021
59

Nuno Pinto- Estamos ...

sábado , Abr. 17 2021
81

Beatriz Figueiredo- ...

sábado , Abr. 17 2021
70

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
60161

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
28145

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22516

Resumo Elite Cup: SL ...

domingo , Set. 18 2016
1362

O Mundial de Hóquei em ...

quinta , Jan. 24 2019
814

Resumo SL Benfica- CE ...

domingo , Jan. 20 2019
904

3 Massagista Essencial 2

PB053572

SC Tomar – SA Mérignac 4-4

O SC Tomar não conseguiu mais que um empate a 4 bolas frente aos gauleses do Mérignac, em jogo que contou para a 1.ª mão da pré-eliminatória da Taça CERS.
Partida onde a equipa francesa soube aproveitar de forma excelente as oportunidades que teve e sair de Tomar com um resultado que lhe permite acalentar esperanças para a segunda mão em França.
Primeiros minutos jogados a velocidade moderada e foi num LD a penalizar o Azul mostrado a Paulo Passos que o Mérignac inaugurou o marcador estavam decorridos 7 minutos de jogo. A equipa nabantina procurou assumir as despesas do jogo, mas a formação forasteira a defender fechadinha e com um guardião que esta tarde esteve soberbo foi dando conta das incidências e acabaria mesmo por antes do intervalo chegar ao 2-0.
As equipas recolheram aos balneários com um resultado que penalizava a falta de eficácia dos lusos.
A equipa de Nuno Domingues entrou decidida na etapa complementar e Ivo Silva reduziu logo ao terceiro minuto. Galvanizada e com o público a puxar pelos leões Hernâni Diniz faz o empate dois minutos depois numa jogada de insistência do ataque leonino.
Acreditava-se que era possível chegar à vantagem e o terceiro golo dos leões chega pelo stick de “Joka” a passe de Ivo Silva na sequência de um LD que o capitão leonino desperdiçara instantes antes.
Era o melhor período do SC Tomar perante um Mérignac a ter dificuldades em travar a dinâmica de ataque dos leões. Mas o balde de água fria chegou pouco depois no stick de Remi Herman, a besta negra dos tomarenses, ele que apontou 3 dos golos dos franceses, ao fazer o empate a 3 bolas.
A equipa tomarense não baixou os braços e foi tentando mais uma vez chegar à vantagem, que chegou por intermédio de Ivo Silva aos 20 minutos. Últimos minutos de ansiedade, mas uma perda de bola no ataque leonino acabou por criar uma jogada de contra ataque que acabou por dar numa grande penalidade a favor dos gauleses, faltava então pouco mais de um minuto para o términus do jogo. Remi Herman chamado a converter não perdoou fazendo o empate a 4 bolas.
Resultado penalizador para o conjunto leonino que mesmo sem ter feito um jogo de excelência merecia a vitória nesta partida. Pode queixar-se de uma arbitragem que foi benevolente de um lado e muito criteriosa de outro com claro prejuízo para os ribatejanos, mas a falta de eficácia e alguma imaturidade a este nível, em momentos chave do jogo, acabaram por ditar um empate que beneficia os gauleses, que jogarão a segunda mão no seu recinto.

workshops para rodapé Noticias ExtensãodeSobrancelha