a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Entrevistas

À conversa com Sergi ...
SergiPunset
Foto CS Candelária - Serig Punset Estivemos à conversa ...
Ler
À conversa com João ...
JoaolealGulpilhares
Foto Facebook ACD Gulpilhares Estivemos à conversa com ...
Ler
À conversa com Miguel ...
MiguelFreitas
Miguel Freitas esteve à conversa com a Plurisports e falou ...
Ler
À conversa com Diogo ...
DiogoFernandes
Estivemos à conversa com o jovem guarda-redes Diogo ...
Ler
À conversa com André Gil
AndreGilFisica
Estivemos à conversa com o treinador da AE Física, André ...
Ler
À Conversa com João Costa
João Costa
João Costa esteve à conversa com a Plurisports e falou da ...
Ler
  • Hot
  • Top
  • Outras

Grândola soma o primeiro ...

domingo , Nov. 19 2017
37

Paulo Freitas: "É uma ...

domingo , Nov. 19 2017
136

2.ª Div. Norte: ...

domingo , Nov. 19 2017
244

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
22339

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
17739

Saiba quais os 10 ...

sexta , Ago. 19 2016
13293

Torneio de Encerramento ...

quarta , Jun. 08 2016
522

"Sorte do FC Porto e ...

terça , Set. 26 2017
1219

FC Porto pode subir à ...

sexta , Jan. 06 2017
1036

Portucale

PacenseRbaskdasd

«Adeptos do Riba D'Ave terão alegadamente rebentado um petardo, que causou o pânico entre os restantes apoiantes, que invadiram a pista

O jogo entre Juventude Pacense e Riba D'Ave, da II Divisão Nacional de Hóquei em Patins, foi suspenso a 15 segundos do fim. Ao que O JOGO apurou, os adeptos do Riba D'Ave terão alegadamente rebentado um petardo, o que provocou o pânico entre os adeptos que terão entrado na pista sendo que, depois, geraram-se confrontos entre apoiantes das duas equipas.

Contactado por O JOGO, José Luís, diretor do emblema de Paços de Ferreira, confirmou esta versão. "Além de terem arremessado um petardo para uma zona onde estavam miúdos a brincar, pois o ringue principal é contíguo ao ringue de voleibol, onde estavam quatro ou cinco miúdos a jogar vólei, arremessaram petardos para essa zona, isqueiros para dentro da pista com o jogo a decorrer, acenderam tochas dentro do pavilhão por três ou quatro vezes e que foram apagadas pelos nossos stewards", relata, falando de um ambiente "complicado" ainda antes do apito inicial.

"Como era com o Riba d'Ave, que já foi multado por distúrbios, esta época, por duas vezes, reforçámos a segurança, houve cuspidelas constantes aos árbitros que, a quatro minutos do fim pararam o jogo e chamaram-me a mim e ao delegado do Riba d'Ave a dizer que era preciso acalmar a claque do Riba d'Ave porque estavam a ser cuspidos insistentemente, não havendo razão para isso pois estavam a ganhar. Não houve provocação nenhuma por parte dos nossos adeptos e terminaram o jogo dessa maneira. Já quando chegaram, lançaram petardos cá fora. Os árbitros pediram a presença da GNR que, por ter poucos efetivos disponíveis, não deram garantias de segurança e o jogo foi dado como suspenso", acrescentou.

No entanto, fonte do Riba D'Ave ouvida por O JOGO, desmente a versão apresentada pela Juventude Pacense. "O cronómetro foi a zero e o árbitro apitou para o final do jogo. Para nós, o jogo terminou. Existiram umas confusões mas não foram originadas por adeptos do Riba d'Ave. Temos algumas imagens que documentam o que aconteceu. Houve pessoas para invadir a pista mas não foi por ataques de pânico e, quando existem ataques de pânico, não sei vai atrás do árbitro e não eram adeptos do Riba d'Ave. No final, as três equipas foram embora tranquilamente e as forças de segurança deram os parabéns pelo comportamento dos adeptos do Riba d'Ave. Os adeptos que apareceram no final vieram provocar adeptos do Riba d'Ave de maneira hostil, violenta e arremessando objetos. Houve o rebentamento de um petardo mas já foi depois de ter sido despoletada toda a confusão. Os adeptos do Riba d'Ave foram importunados e reagiram para defender os seus. Mas, nada de mais. O jogo chegou ao fim".

Segundo o regulamento da Federação de Patinagem de Portugal "se se provar que os distúrbios foram praticados por associados ou adeptos de um Clube, a este será aplicada a pena de derrota; e, se se provar que esses mesmos actos foram praticados por associados ou adeptos de ambos os Clubes, a estes será aplicada a referida pena de derrota", lê-se.

Caso não se apure quem iniciou os distúrbios, a pena poderá passar por multa e interdição do pavilhão para os infratores. O caso irá, agora, ser analisado pelo Conselho de Disciplina.»

Foto|fonte: Jornal "O Jogo"

workshops para rodapé Noticias AutoManicura