a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Entrevistas

À conversa com Sergi ...
SergiPunset
Foto CS Candelária - Serig Punset Estivemos à conversa ...
Ler
À conversa com João ...
JoaolealGulpilhares
Foto Facebook ACD Gulpilhares Estivemos à conversa com ...
Ler
À conversa com Miguel ...
MiguelFreitas
Miguel Freitas esteve à conversa com a Plurisports e falou ...
Ler
À conversa com Diogo ...
DiogoFernandes
Estivemos à conversa com o jovem guarda-redes Diogo ...
Ler
À conversa com André Gil
AndreGilFisica
Estivemos à conversa com o treinador da AE Física, André ...
Ler
À Conversa com João Costa
João Costa
João Costa esteve à conversa com a Plurisports e falou da ...
Ler
  • Hot
  • Top
  • Outras

Miguel Silva reforça ...

quarta , Set. 26 2018
52

Tudo pronto para o ...

quarta , Set. 26 2018
40

Protocolo do Campeonato ...

quarta , Set. 26 2018
53

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
55653

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
23632

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
18963

Convocatória da Seleção ...

sábado , Abr. 16 2016
657

Sorteio das competições ...

terça , Ago. 28 2018
435

AP Alentejo- CR- HC ...

quarta , Out. 14 2015
785

Portucale

imgS620I218863T20180413165650

<Fundado em 2014, o HC Maia está a um passo de poder fazer história. Atualmente, é o único representante da terceira divisão nos quartos de final da Taça de Portugal, algo por si já inédito no clube, mas os maiatos querem mais, concretamente o apuramento para a final-four da competição.

Pela frente, a equipa orientada por Marco Dias, treinador que durante muitos anos jogou na primeira divisão ao serviço do Gulpilhares, tem o SC Tomar, formação que está a realizar uma temporada de bom nível e que chegou aos quartos de final da Taça CERS. Ainda assim, e apesar de haver dois escalões a separar os dois emblemas, o técnico do HC Maia não perde a confiança na obtenção de um bom resultado este sábado.

«Diria que o HC Maia terá 25 por cento de probabilidade de vitória contra 75 por cento do SC Tomar. É nesses 25 por cento que temos trabalhado a preparação deste jogo. As nossas dificuldades começam na estabilidade que esta equipa do SC Tomar apresenta: está em oitavo lugar do campeonato, muito longe da guerra pela manutenção. É uma excelente equipa e muito bem orientada», revela, ao zerozero.pt, Marco Dias, que confia, contudo, no valor dos atletas que tem à disposição.

«Tenho a trabalhar comigo um grupo fantástico de homens. Atletas que fazem sacrifícios pessoais para estarem presentes nos treinos e nos jogos sem terem nada em troca, apenas o compromisso de fazer parte de um grupo que está 100 por cento focado na concretização de um objetivo. Tenho uma confiança cega nesta rapaziada que, juntamente com o apoio dos nossos adeptos, pode levar o HC Maia a fazer história».

Pelo caminho, o HC Maia deixou Os Águias, HC Fão, CD Póvoa, Oeiras e Cascais, tendo agora pela primeira vez pela frente um conjunto do escalão maior. Nada que esfume o sonho dos maiatos em chegar à final-four, até porque o jogo frente ao SC Tomar é na Maia e o fator casa pode ter um papel decisivo.

«É um fator que joga sempre a favor da equipa que atua no seu recinto. Para nós, é muito importante porque vamos jogar perante os nossos adeptos. Temos tido sempre um acompanhamento muito expressivo nos nossos jogos, quer em casa quer fora, que para um clube que vai no seu terceiro ano de existência é muito significativo. Penso que para esta família este jogo é um prémio muito merecido», diz o técnico da formação que ocupa o segundo lugar da série A da terceira divisão, a par do Lavra.

O duelo frente aos nabantinos surge numa altura em que o HC Maia luta arduamente pela promoção à segunda divisão. Marco Dias assume o objetivo de subir de divisão e admite que a intenção dos responsáveis maiatos não é ficar pelo segundo escalão, mas sim chegar à divisão maior do hóquei em patins português.

«Estabelecemos um objetivo muito claro que é a subida à segunda divisão nacional. É com esse foco que trabalhamos regularmente e que nos tem permitido estar a lutar por esse objetivo. É uma missão que de fácil não tem nada porque atualmente a terceira divisão está recheada de bons jogadores e tem equipas bem orientadas pelos seus treinadores. Em relação à Taça de Portugal, ter chegado aos quartos de final com a possibilidade de apuramento para a final-four é um prémio que todos os intervenientes deste projeto fizeram por merecer. Com a vontade e a alegria que estão a dedicar ao projeto, mesmo com todas as dificuldades, o futuro só pode ser risonho e a ambição de muito em breve colocar o HC Maia na primeira divisão será concretizada», termina.>

Foto: Antonio Lopes ± Fonte: Zerozero.pt