a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Sergi Miras com proposta ...

quarta , Jan. 23 2019
173

Eduard Lamas é alvo do ...

quarta , Jan. 23 2019
113

FPP- Nomeações de 23 ...

quarta , Jan. 23 2019
138

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
56258

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
24191

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19362

Paulo Pereira será o ...

domingo , Mar. 12 2017
5914

Frederico Pacheco- ...

quinta , Fev. 23 2017
1190

2.ª D-Sul- Na Embra ...

sábado , Dez. 23 2017
1108

Plurisports Barbeiro Pluriform

imgS620I218900T20180413234820

<Gonçalo Pinto, jogador que está emprestado pelo Benfica ao Amatori Lodi, vai regressar a Portugal na próxima temporada.

«Renovei a minha ligação ao Benfica e em conjunto com a direção decidi que o melhor seria voltar a Portugal, embora o próximo clube que vou representar ainda não esteja confirmado», revela, ao zerozero.pt, o hoquista que tem estado em bom plano ao serviço dos campeões de Itália e que tem sido apontado à AD Valongo.

Apesar de ter o futuro praticamente definido, é o presente que interessa a Gonçalo Pinto. Ora, nesse sentido, o jogador de 21 anos quer deixar o Amatori Lodi com o título de campeão conquistado.

«Acredito que vamos continuar a fazer o nosso trabalho jogo a jogo. Se o fizermos estaremos mais perto de conseguir o que mais queremos, que é o bicampeonato. Sabemos que vamos encontrar um adversário [Viareggio] forte, com grandes jogadores e já muito experientes, mas vamos fazer de tudo para passar à final», afirma Gonçalo Pinto, que soma 24 golos no campeonato transalpino.

«Estou a realizar uma temporada positiva, tanto coletivamente como individualmente. As expectativas que tinha eram altas mas mesmo assim já foram superadas. Esta cidade respira hóquei», elogia, embora admita que a mudança do Benfica para o Amatori Lodi não foi fácil.

«A adaptação foi difícil. O hóquei em patins italiano é diferente, a posição em que estou a jogar também é distinta e isto tudo foi um desafio ao início. Um desafio que acabei por conseguir ultrapassar com a ajuda da minha família, mesmo estando longe, e dos meus companheiros de equipa e do treinador», conta.

Aos 21 anos e já com internacionalizações nas seleções jovens de Portugal, Gonçalo Pinto, que tem como ídolos Carlos Nicolía e Diogo Rafael, tem os objetivos para a carreira bem definidos.

«Quero continuar a trabalhar cada vez mais para um dia poder voltar a vestir a camisola do Benfica e poder regressar a casa. Esse é um dos meus principais objetivos. Além disso, quero representar a Seleção Nacional sénior. É o sonho de qualquer jogador», termina.

No imediato, Gonçalo Pinto pretende ajudar o Amatori Lodi, orientado por Nuno Resende, a sagrar-se bicampeão de Itália. Nos quartos de final, os campeões em título eliminaram o Monza, de Pedro Batista, e nas meias-finais têm encontro marcado com o Viareggio, onde milita Reinaldo Ventura.>

Foto: Facebook Gonçalo Pinto ± Fonte: Zerozero.pt