a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Sergi Miras com proposta ...

quarta , Jan. 23 2019
132

Eduard Lamas é alvo do ...

quarta , Jan. 23 2019
90

FPP- Nomeações de 23 ...

quarta , Jan. 23 2019
122

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
56257

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
24191

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19362

CH Carvalhos ...

segunda , Out. 03 2016
922

Mais entrevistas do ...

quinta , Jul. 30 2015
670

FPP- Agenda e Nomeações ...

sexta , maio 11 2018
704

Plurisports Barbeiro Pluriform

cabes

Depois da partida frente ao Sporting e ainda antes de saber quem seria o seu adversário, Cabestany era um treinador tranquilo, mas com objectivos bem definidos. Para o treinador do FC Porto, Guillem Cabestany é indiferente a equipa que terá de defrontar na final.
Jogo: "Esta estratégia não foi para hoje ou amanhã. É para sempre. É fundamental entrar sempre bem. Hoje ficámos na frente, no resultado, mas amanhã vamos tentar entrar fortes na mesma, mas se calhar vamos ficar atrás. Os dois adversários são do mais alto nível. Um é o campeão europeu o outro tem muitos títulos já conquistados. Mas não vou responder qual prefiro para amanhã. Fico aliviado quando chego ao balneário. Nestes jogos não há tranquilidade. Não se respira enquanto o árbitro não apita. Não há tranquilidade mesmo que estejas a ganhar 10-0. Esperava um jogo muito fechado no que diz respeito a ocasiões de golo. Mas temos grande mérito".

Final: "Trabalhámos bem o ataque. É um jogo de estratégias e estivemos bem nesse sentido. Com o Sporting é muito difícil ter resultados muito abertos. Quando fizemos o 3-0, por momentos, os jogadores duvidaram se continuavam com a mesma postura e isso permitiu que o Sporting tivesse mais oportunidades. E no segundo tempo também, por momentos, eles dominaram, mas conseguimos controlar. Da porta do balneário para fora está o peso de não ganhar este título há muitos anos. Mas não nos adianta nada pensar nisso. Só importa pensar em como podemos ganhar os jogos. Só queremos ganhar o jogo de amanhã".

Fonte- Jornal “O Jogo”