a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

HCP Grândola de regresso ...

terça , Out. 16 2018
81

Nomeações de 18 a 25 de ...

terça , Out. 16 2018
366

Espanha disposta a ...

terça , Out. 16 2018
132

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
55799

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
23738

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19046

3.ª D- Sul- Antevisão da ...

quinta , Out. 29 2015
807

CE- França inicia a ...

segunda , Jul. 11 2016
587

CN- Sub-20 – Sul – ...

quarta , Fev. 15 2017
1443

barcelona campeao europeu grande

FC Barcelona – FC Porto 4-2

O Barcelona voltou a conquistar a Liga Europeia ao bater na final o FC Porto por 4-2, partida disputada no “Dragão Caixa”, perante cerca de duas mil pessoas.
Jogo onde o FC Porto nunca foi inferior, mas a eficácia da equipa catalã a falar mais alto nos cinquenta minutos de jogo, e onde a arbitragem da dupla italiana não esteve isenta de erros, com prejuízo claro para a formação orientada por Cabestany..
O Barcelona inaugurou o marcador ainda na primeira parte por intermédio de Lucas Ordoñes, resultado que não se alterou até ao intervalo.
E seria novamente o Barcelona a marcar, logo aos dois minutos por Pablo Alvarez. O Porto poderia ter reduzido, mas Hélder nunes não conseguiu enganar Egurrola, na marcação de um LD após a 10.ª falta do Barcelona, e foi mais uma vez a equipa catalã a ampliar a vantagem , por Pau Bargalló que fez 3-0 à passagem do minuto 7.
Apartir daí quase só deu Porto, mas a encontrar um Barça quase inexpugnável na defesa e acima de tudo um experiente Egurrola a defender quase tudo.
O FC Porto reduz aos 8 minutos, acredita e quando Hélder Nunes fazer o 2-3, foi a explosão no “Dragão Caixa”.
Muita intensidade, muita entrega, mas nem nas bolas paradas que o FC Porto dispôs, a eficácia apareceu, muito por culpa, também de um Egurrola, a mostrar-se a alto nível.
E a um minuto do final o Barcelona selou este triunfo quando Pau Bargalló fez o 4-2 de LD após um Azul mostrado a Reinaldo Garcia.
Estava assim conquistado o 22.º título europeu deste colosso catalão. Depois de 3 épocas de “seca”, o conjunto orientado por Eduard Castro, voltava a festejar. Não podia pedir mais este técnico que se sentou no banco do Barça no inicio destsa temnporada e soma já o quarto troféu para a formação, depois de ter vencido a Supertaça de Espanha, a Taça do Rei e a Okliga. Fecho de ouro para o Barcelona, mas diga-se em abono da verdade, este Porto merecia mais, depois daquilo que fez nesta final.

Foto- Catarina Maria/ www.hoqueipatins.pt