a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Guarda Redes- Treino ...

terça , Jan. 26 2021
77

CNF- Sanjoanense vence ...

terça , Jan. 26 2021
72

16.ª Jornada- Resumo ...

terça , Jan. 26 2021
35

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
59936

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27854

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22224

Elite Cup 2017: SL ...

domingo , Out. 08 2017
973

João Oliveira (ADS): ...

sexta , Mar. 17 2017
1739

Agenda e Nomeações para ...

sexta , Fev. 26 2016
1591

2 Barbeiro

IMG 9938 1

Numa noite agradável o público marcou presença no Pavilhão Albano Mateus onde se deu a “stickada” de saída para o Campeonato Nacional da 3ª divisão deste ano. E logo com um “derby”…
A equipa visitante poucos quilómetros teve de fazer para se deslocar de Santa Cita ao Entroncamento. Com muita juventude e algumas ausências a equipa do concelho de Tomar prometia um arranque fulgurante.
Logo no terceiro minuto passou para a frente do marcador em forte remate de José Pedro.
Cabia ao União do Entroncamento correr atrás do prejuízo e foi isso que fez. Equilibrou a partida, teve várias perdidas e aos 14 minutos, após amostragem do cartão azul ao guarda redes João Governo, podia ter chegado ao empate na transformação de um livre direto que Brazete desperdiçou enviando a bola aos ferros da baliza.
Apenas demorou dois minutos para a equipa da Cidade Ferroviária chegar ao tão procurado empate. O forte remate de Mário Azevedo levava o selo de golo…
Aos 21 minutos foi a vez de João Gomes voltar a colocar o Santa Cita no comando do marcador. Logo a seguir David Conde viu a cartolina azul e da linha de livre Bruno Pereira atirou ao lado.

O União desperdiçava os lances de bola parada e assim chegou ao intervalo a perder.
O resultado de 1-2 era justo premiando a maior eficácia do Santa Cita.
A segunda parte prometia animação e não desiludiu. Apesar de não ser muito bem jogado o empenho, a entrega dos jogadores e um público vibrante levaram o encontro para patamares de emoção elevados. Uma figura começou a sobressair no jogo: David Conde da ACR Santa Cita.
Logo ao terceiro minuto do segundo tempo aumentou a contagem para a sua equipa para no minuto seguinte falhar um livre direto. Aos cinco minutos do complemento a equipa visitante volta a falhar um livre direto, desta feita por Valério Silva.
Três minutos depois foi a vez da equipa do Entroncamento beneficiar de um livre direto, defendido pelo guarda redes. Na recarga Francisco Maia não perdoou e reduziu a diferença para um golo.
Aos 36 minutos David Conde volta a estar em evidência ao falhar novo livre direto. Redimiu-se pouco depois ao marcar o segundo da sua conta pessoal, o quarto do Santa Cita.
A faltarem cinco minutos foi a vez de João Gomes ver o cartão azul dando a Brazete a possibilidade de reduzir mas o guarda redes não lhe permitiu. No minuto seguinte Hugo Oliveira obrigou o árbitro Teófilo Casimiro a sancionar uma falta com o cartão azul e David Conde voltou a marcar de livre direto.
Na resposta o União reduziu por Gonçalo Vicente e Bruno Pereira foi excluído momentaneamente da partida.
Da linha de lance livre David Conde falhou. Mas seria o “homem do jogo” a fechar a contagem em cima da buzina. Fez um “póker” e fixou o resultado em 3-6.
Foi um jogo intenso, com um equilíbrio que o marcador não reflete. As bolas paradas foram decisivas e nesse capítulo a equipa que viajou de Santa Cita esteve melhor.
Arbitragem sem problemas, apesar da introdução recente de novas regras.

Fonte/Foto- www.mediotejo.net