a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

San Juan recebe a Taça ...

quinta , Out. 18 2018
27

Campeonato Africano de ...

quinta , Out. 18 2018
22

Raul Marín- “Muita ...

quinta , Out. 18 2018
103

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
55810

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
23745

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19051

Ricardo "Ricky" Pereira ...

terça , Abr. 05 2016
1049

SC Tomar conquista XXIII ...

domingo , Set. 14 2014
2328

3.ª Divisão Nacional - ...

terça , Nov. 21 2017
517

Alvarinho1

<O Óquei Clube de Barcelos apresenta-se de novo como um sério candidato à conquista da WS Europe Cup, antiga Taça CERS. No campeonato os minhotos volta a apontar baterias para o 5º lugar da tabela.

O Óquei Clube de Barcelos iniciou a temporada de 2017-18 com o objectivo interno de alcançar o 5º lugar do campeonato, juntando-o a um novo triunfo na Taça CERS, que, a acontecer, faria do Barcelos a primeira equipa na história a conquistar a prova por três temporadas consecutivas. Ambos os objectivos estiveram bastante próximos de ser alcançados, mas no final o Barcelos terminou o campeonato na 6ª posição a apenas um ponto do Valongo, e perdeu na final da Taça CERS para os espanhóis do Lleida no desempate por grandes penalidades.

Depois de um defeso em que perderam grande parte das figuras do passado recente, o Barcelos teve de se reinventar e um dos principais reforços foi Marinho, internacional moçambicano que havia ganho o prémio de melhor marcador da Serie A italiana na época anterior, em 2016-17.

Apesar de não mostrar a mesma veia goleadora no campeonato português, Marinho acabou por ser o melhor marcador dos barcelenses no campeonato com 21 golos, tendo sido o único jogador do Barcelos a chegar à marca dos 20 golos marcados.

Para a nova época o treinador Paulo Pereira vê sair quatro elementos, Afonso Lima, Pedro Silva, Juan Lopez e Marinho.

Mário Rodrigues, ou Marinho, sai após uma temporada e é reforço de peso do Alenquer e Benfica, da 2ª Divisão Nacional. O jogador que se iniciou no clube da Vila Presépio, regressa a casa para ajudar a levá-lo à 1ª Divisão. No Barcelos, Marinho fez 21 golos no campeonato nacional, mais 4 na Taça CERS.

Juan Lopez é outra das baixas importantes do Barcelos, o jogador espanhol foi também ele reforço na temporada passada, oriundo do Cremona de Itália, e deixa Barcelos rumo ao vizinho HC Braga. O defesa/médio de 32 anos contribuiu com 6 golos para o 6º lugar dos barcelenses no campeonato, ficando na memória algumas excelentes exibições no aspecto defensivo, nomeadamente no jogo disputado no Pavilhão da Luz, e que terminou com a vitória do Benfica por 2-1. Nesse jogo Lopez fez o tento solitário do Barcelos, e mostrou-se a grande nível na sua meia pista.

Também a caminho de Braga estão os jovens Afonso Lima e Pedro Silva. Ambos terminaram a sua formação no OC Barcelos, e fizeram parte do plantel principal na temporada transacta, Pedro Silva acabou por ter muito pouco tempo de jogo, acabando por desempenhar o papel de 11º jogador, e tendo apenas figurado na ficha de jogo em 10 dos 26 jogos do campeonato. Afonso Lima foi mais vezes aposta de Paulo Pereira, sendo no entanto o último jogador a entrar na rotação dos barcelenses em várias partidas. Saem agora ambos para Braga com intenção de ganhar o seu espaço na 1ª Divisão Nacional.

De chegada a Barcelos estão três das maiores promessas do hóquei patinado português. De Braga chega Gonçalo Meira, defesa/médio de apenas 20 anos. Jogador natural de Barcelos, onde se iniciou na modalidade, regressa a casa depois de sete temporadas com a camisola do HC Braga. Gonçalo Meira marcou 5 golos na temporada passada, e foi um elemento muito importante na obtenção da manutenção por parte da equipa do HC Braga na 1ª Divisão.

Do Sporting chegam dois jogadores a título de empréstimo, Gonçalo Nunes e Alvarinho. No caso deste último trata-se de um regresso a Barcelos, já que Alvarinho foi uma das figuras do clube na temporada 2016-17. Na altura por empréstimo do FC Porto, a excelente temporada realizada no Minho fez com que os portistas o chamassem para o seu plantel principal na temporada passada, mas com pouco tempo de utilização por parte de Guillem Cabestany, Alvarinho deixou os azuis-e-brancos e transferiu-se para Alvalade. Chega agora de novo a Barcelos por empréstimo dos campeões nacionais.

Gonçalo Nunes foi uma das grandes figuras do campeonato na temporada passada, ao serviço do Paço de Arcos. No clube da linha por empréstimo dos leões, o jovem prodígio foi o melhor marcador da equipa, figurando no top-10 de goleadores do campeonato com 35 golos apontados. A excelente época protagonizada em Paço de Arcos não lhe valeu um lugar no plantel principal do Sporting, mas valeu-lhe ainda assim um salto qualitativo para o Barcelos.

A equipa de Paulo Pereira inicia o campeonato no seu pavilhão, em um dos vários derbys minhotos que irá protagonizar esta época, o primeiro é diante o recém promovido Riba d’Ave HC. A primeira deslocação do Barcelos leva-o a Valongo, para um sempre interessante jogo entre duas formações que lutam pelos mesmos objectivos.

Na pré época o Barcelos tem mostrado veia goleadora, vencendo HC Fão (3ª Divisão), AD “Os Limianos” (2ª Divisão) e Famalicense AC (2ª Divisão), por 14-1, 13-5 e 14-1, respectivamente, em jogos a contar para o Troféu Jorge Coutinho, organizado pela AP Minho. Na final deste torneio os barcelenses defrontam precisamente o Riba d’Ave, o seu primeiro adversário no campeonato.

Com um trio de jovens reforços de inegável qualidade, juntando a alguns dos elementos mais experientes como Ricardo Silva, Hugo Costa ou Ruben Sousa, o OC Barcelos volta a apresentar-se como um dos mais sérios candidatos a vencer a WS Europe Cup, nova denominação da Taça CERS. No campeonato é já habitual os candidatos ao título passarem por bastantes dificuldades na visita a Barcelos, e esta época certamente não será diferente.>

Foto: Move Notícias ± Fonte: Fairplay.pt