a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Goleada antes da Taça ...

domingo , Dez. 09 2018
10

FPP- Protocolo de ...

domingo , Dez. 09 2018
24

Nicolau Manjate eleito ...

domingo , Dez. 09 2018
17

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
56040

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
23944

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19208

Paulo Almeida satisfeito ...

segunda , Nov. 10 2014
1833

João Gomes (RAHC): ...

domingo , Mar. 05 2017
1529

AA Coimbra e HC Marco ...

sexta , Fev. 02 2018
513

Plurisports Barbeiro Pluriform

42926054 2048065105260158 4457951967624298496 o

O Futebol Clube do Porto conquistou já a Supertaça António Livramento nesta época de 2018-19. Competindo para vencer Campeonato, Taça e Liga Europeia, conseguirá Guillem Cabestany juntar mais troféus ao já conquistado?
Em 2017-18 o Futebol Clube do Porto defendia o título de campeão conquistado na época anterior, num ano em que foram três as equipas a correr atrás do primeiro lugar até final, acabou por ser o Porto a terminar na 3ª posição, fruto de uma derrota na penúltima jornada no terreno do Sporting, que acabou por dar o título aos leões.

Mas para além de não ter conseguido revalidar o título, o FC Porto voltou a vencer a Taça de Portugal pela terceira vez consecutiva, batendo o Valongo na final, e participou no jogo decisivo da Liga Europeia, jogado no Dragão Caixa. Apesar de jogar em casa a equipa de Guillem Cabestany perdeu frente ao Barcelona por 4-2, falhando assim a conquista da 3ª Liga Europeia para o clube.

No plano individual, destaque para os internacionais portugueses Hélder Nunes e Gonçalo Alves. Ambos os jogadores figuraram no top-10 de melhores marcadores do campeonato, Gonçalo foi terceiro com 41 golos apontados, o capitão dos portistas, Hélder Nunes, marcou 32. Num Porto que foi o melhor ataque do campeonato, com 168 golos, ainda outros dois elementos marcaram mais de 20 golos na prova, Rafa, com 24 golos, e Jorge Silva, com 22.

Para esta nova temporada Guillem Cabestany conta com três reforços: Giulio Cocco, Poka e Hugo Santos.

Cocco é um jovem internacional italiano que chega proveniente do campeão italiano, Amatori Lodi. Visto como um dos grandes talentos da nova geração de jogadores italianos, Cocco, de apenas 22 anos, representou o Lodi por duas temporadas tendo conquistado dois campeonato com a camisola dos giallorossi. Na temporada transacta Cocco foi o principal goleador do Lodi, e 6º de todo o campeonato, com 38 golos apontados. Na primeira temporada ao serviço da equipa, em 2016-17, havia marcado por 32 vezes. Chega agora ao Porto para a sua primeira aventura fora de Itália, com o objectivo de triunfar num campeonato mais exigente, e de passar de promessa a certeza do hóquei mundial.

Do Valongo chega Daniel Oliveira, ou Poka, jogador de 29 anos que para além do Valongo conta com passagens por Gulpilhares, onde se formou, Oliveirense e Sporting. Poka realizou apenas uma temporada ao serviço do Valongo nesta segunda passagem pelo clube, mas foi o elemento de maior destaque na equipa de Miguel Viterbo. Marcou por 33 vezes no campeonato, sendo apenas um de 10 jogadores com o mínimo de 5 grandes penalidades tentadas, a apresentar uma eficácia igual ou superior a 50%, Poka converteu em golo 9 grandes penalidades em 18 tentadas.

O terceiro reforço de Guillem Cabestany é uma das maiores promessas do hóquei português e mundial, Hugo Santos. O jovem avançado de apenas 18 anos conta com passagens pela formação de Sanjoanense, Oliveirense, Valongo e FC Porto, e estreou-se na 1ª Divisão com apenas 17 anos, idade ainda de juvenil, na temporada 2016-17, ao serviço da Sanjoanense, tendo marcado 8 golos no campeonato em apenas 6 jogos que disputou. Nessa mesma temporada foi o principal goleador do Nacional de Sub-20 com uns impressionantes 91 golos marcados, mais 22 que o segundo melhor marcador. Na temporada passada, ao serviço da equipa B e de Sub-20 do SL Benfica, Hugo Santos voltou a mostrar a sua veia goleadora, foi o melhor marcador da 2ª Divisão – Zona Sul com 54 golos, e o segundo melhor marcador do campeonato de Sub-20 com 47, ficando apenas atrás de Tiago Mateus do HC Turquel que marcou 62, outro dos jovens jogadores que já dão cartas na primeira divisão.

De saída do clube estão Alvarinho, Jorge Silva e o espanhol Ton Baliu. O defesa/médio espanhol apenas havia conhecido um clube na sua carreira, o Igualada, antes de se transferir para os dragões, onde esteve por duas temporadas, regressa agora ao campeonato espanhol e ao Igualada. Nas duas épocas de dragão ao peito, Baliu conquistou 1 campeonato, 2 taças e outras tantas supertaças, marcando um total de 25 golos para o campeonato, 10 na primeira época, e 15 na segunda.

Jorge Silva representou o FC Porto durante 11 temporadas, divididas em duas passagens, com a camisola do Porto o avançado internacional português conquistou 7 campeonatos, 7 taças e 8 supertaças, tendo sido peça importante nos azuis e brancos durante várias épocas. Jorge Silva deixa o Porto e reforça um dos seus rivais directos na luta pelo título, a UD Oliveirense.

Também de saída está o jovem Alvarinho, avançado de 22 anos. Álvaro Morais de seu nome, esteve ligado contratualmente ao FC Porto durante três temporadas, tendo passado a época de 2016-17 por empréstimo no Barcelos. Em Barcelos, Alvarinho protagonizou uma excelente época, mas nas duas temporadas que passou no Dragão Caixa acabou por ser pouco utilizado por Guillem Cabestany, saindo agora para reforçar o Sporting CP. Ainda assim Alvarinho não irá representar os leões já em 2018-19, o avançado português jogará por empréstimo juntamente com o também leão Gonçalo Nunes, no OC Barcelos, sendo ambos os jogadores prováveis apostas para o Sporting em 2019-20.

O FC Porto realizou uma pré-época mais curta do que a grande maioria das equipas da 1ª Divisão, uma vez que já competiu em duas competições oficiais. Na Taça Continental, realizada no pavilhão de Barcelos, a equipa do FC Porto bateu os espanhóis do Lleida, vencedor da Taça CERS, nas meias finais, perdendo na final contra o mesmo Barcelona que havia batido os dragões na final da Liga Europeia. Desta feita o jogo foi apenas decidido no desempate por grandes penalidades, após um empate a 3 no final do tempo regulamentar e do prolongamento.

No passado fim de semana, na Mealhada, disputou-se a Supertaça António Livramento, entre dragões, vencedores da Taça de Portugal, e leões, campeões nacionais. Uma exibição convincente dos pupilos de Cabestany ditou uma vitória por 4-1 frente ao Sporting, num jogo em que o FC Porto foi superior. Esta vitória valeu a 22ª Supertaça da história para o FC Porto em 36 edições da competição.

O campeonato inicia-se para o FC Porto no seu pavilhão frente ao recém promovido AD Oeiras. Na 2ª jornada, a primeira deslocação do Porto será ao Pavilhão de Monserrate, para uma sempre difícil visita à Juventude de Viana.

O FC Porto apresenta-se como um dos mais fortes candidatos ao título da campeão, uma equipa que, na temporada passada, foi para muitos a que melhor hóquei praticou ao longo do ano. A equipa de Cabestany é, das quatro candidatas ao título, aquela em que mais facilmente se identifica um cinco inicial e um cinco suplente, com Hélder Nunes, Reinaldo Garcia, Rafa e Gonçalo Alves a partirem para a época com estatuto de titulares, podendo a única dúvida residir na baliza. Partindo para a quarta época ao serviço do Porto, Cabestany conta no currículo enquanto treinador portista com 3 taças, 3 supertaças e 1 campeonato nacional, irá enriquecer este palmarés em 2018-19?

Fonte- www.fairplay.pt – Texto -José Neves

Foto- António Lopes