a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

3.ª D- J. Ouriense mais ...

terça , Nov. 20 2018
33

Nomeações de 24 a 30 de ...

terça , Nov. 20 2018
251

AD Valongo B aplica ...

terça , Nov. 20 2018
75

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
55966

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
23891

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19149

Final4 Torneio ...

sábado , Jun. 06 2015
726

Genève vence Basel e ...

terça , Fev. 24 2015
1291

3.ª Divisão- Centro – ...

terça , Jan. 12 2016
778

Plurisports Barbeiro Pluriform

59920

O FC Porto emitiu esta segunda-feira um comunicado em que se insurge contra as arbitragens nas modalidades de andebol, basquetebol e hóquei em patins, que vê pautadas por critérios com "a intenção de prejudicar" o clube azul e branco, e ameaça avançar com "medidas drásticas".

"O FC Porto considera que os órgãos federativos têm a responsabilidade de tomar todas as medidas para que arbitragens como as que têm acontecido reiteradamente não voltem a suceder, sob pena de junto das respetivas federações virmos a tomar medidas drásticas, mas seguramente as únicas que permitirão ao FC Porto não estar envolvido em competições cuja verdade desportiva não está salvaguardada", referem os dragões, na sequência das críticas tecidas à arbitragem do jogo com o Benfica em hóquei em patins, referente à quarta jornada do campeonato nacional, que os dragões perderam por 4-3, no Pavilhão da Luz.

"O FC Porto tem vindo a alertar as três federações para este fenómeno de desvalorização global das competições nacionais por quebra de qualidade das arbitragens, infelizmente sem efeitos práticos, conforme o país desportivo pôde registar ao vivo e pela televisão no passado fim de semana, a exemplo de um passado bem recente", acrescenta o FC Porto, falando em falta de "idoneidade".

Leia o comunicado do FC Porto na íntegra:

"O FC Porto lamenta que as principais competições desportivas nacionais nas modalidades de andebol, basquetebol e hóquei em patins estejam a ser condicionadas por arbitragens de má qualidade e, em alguns casos, por arbitragens em cujos critérios apenas conseguimos vislumbrar a intenção de prejudicar as nossas equipas.

Tratando-se de modalidades de alta competição em que o FC Porto, mas não só, tem feito um esforço muito grande, investindo em treinadores, jogadores e infraestruturas de qualidade mundial, o que, de resto, tem permitido às respetivas federações a mediatização das competições através de vários acordos com estações televisivas, não se compreende que os órgãos federativos não patrocinem uma idêntica elevação de nível, pelo menos, na arbitragem. Com a agravante de, para além de não conseguirem acompanhar a qualidade das competições, ainda lhe retirarem o principal capital de valorização: idoneidade.

O FC Porto tem vindo a alertar as três federações para este fenómeno de desvalorização global das competições nacionais por quebra de qualidade das arbitragens, infelizmente sem efeitos práticos, conforme o país desportivo pôde registar ao vivo e pela televisão no passado fim de semana, a exemplo de um passado bem recente.

O FC Porto considera que os órgãos federativos têm a responsabilidade de tomar todas as medidas para que arbitragens como as que têm acontecido reiteradamente não voltem a suceder, sob pena de junto das respetivas federações virmos a tomar medidas drásticas, mas seguramente as únicas que permitirão ao FC Porto não estar envolvido em competições cuja verdade desportiva não está salvaguardada.

A Direção do FC Porto"

Fonte- Jornal “O Jogo”