a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Hélder Nunes- “O ...

terça , maio 21 2019
75

Jordi Adroher- “encarar ...

terça , maio 21 2019
81

Joca Ferreira regressa ...

terça , maio 21 2019
473

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
56707

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
24659

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19697

Elite Cup- Um(a) Font(e) ...

sexta , Set. 28 2018
725

CMSUB20- Espanha leva a ...

segunda , Set. 21 2015
847

Hélder Nunes – “Queremos ...

quarta , Out. 04 2017
612

interiores

cabestani

Guillem Cabestany acertou nesta segunda-feira a renovação de contrato com o FC Porto até 2020. O treinador catalão chegou ao clube em 2015 e já conquistou sete troféus.
Reagindo à extensão do vínculo com o FC Porto, o técnico de 42 anos salientou o trabalho desenvolvido no clube e o amadurecimento de uma equipa que continuará a lutar por todos os títulos que estejam ao seu alcance.

Satisfação de ambas as partes
“Fico contente com a renovação por mais uma época, é sinal da minha satisfação pessoal e também do clube, dos dirigentes e do trabalho que fazemos no dia a dia. As duas partes estão satisfeitas, renovámos e continuamos a acreditar na linha do trabalho que em geral está a ser boa e que está a dar bons frutos ao clube.”

O que mudou desde que chegou?
“A equipa ainda conserva grande parte dos jogadores, o núcleo duro é o mesmo, mas a equipa tem amadurecido. Temos uma equipa muito mais madura, com uma dinâmica de jogo muito clara. Penso que os dirigentes estão satisfeitos com isso e os adeptos também, acredito que estão satisfeitos com o nosso estilo de jogo. Vamos continuar a lutar pelos melhores resultados possíveis.”

Sete troféus conquistados
“Os títulos chegam como consequência do trabalho, de bons jogos e da capacidade dos jogadores para evoluírem e fazerem subir o nível de jogo da equipa. Estou contente com a evolução dos jogadores e da equipa. Temos de ser otimistas e pensar que a equipa vai continuar na luta até ao final em todos os títulos em disputa, embora seja cada vez mais difícil. O nível do hóquei português subiu e muito, mas o FC Porto tem jogadores, tem equipa, tem trabalho e um nível de jogo que nos deixa otimistas e nos permite acreditar que iremos lutar por todos os títulos até ao fim.”

A evolução como treinador
“A verdade é que, quando cheguei, já tinha alguma experiência e achava que estava pronto para dirigir um clube como o FC Porto. Mas os anos passam e dás-te conta da tua evolução pessoal. Sinceramente, acho que os conhecimentos que tenho agora, dos jogadores, do que rodeia a equipa, do clube, dos adeptos, faz com que me sinta ainda mais preparado do que quando cheguei. Tal como a equipa, sinto que também estou mais maduro.”

Fonte- FC Porto