tomar barcelos ricardo rodrigues grande

SC Tomar e Barcelos não vão além do nulo

O Pavilhão Municipal “Cidade de Tomar” assistiu a um jogo com um resultado raro no hóquei em patins. 0-0 foi o desfecho final da partida que opôs o SC Tomar ao OC Barcelos, num excelente jogo que as duas equipas proporcionaram, pecou apenas na finalização.
Equilíbrio nos primeiros minutos, mas aos poucos foi a equipa tomarense a tomar a iniciativa do jogo e a criar mais perigo.
Depois de já ter enviado duas bolas aos ferros da baliza defendida por Ricardo Silva, o SC Tomar dispõem de um LD, corria o minuto 16, após um CA mostrado a Gonçalo Nunes, mas João Sardo não conseguiu desfeitear o guardião minhoto.
Com a formação de Paulo Pereira a jogar em inferioridade numérica, o Barcelos vê a dupla de arbitragem assinalar uma GP a favor dos ribatejanos. Guilherme Silva, chamado a converter, permite a defesa de Ricardo Silva.
Até ao intervalo mais SC Tomar, perante um Barcelos a defender bem e a não permitir grandes veleidades ao conjunto tomarense.
Segunda parte onde se manteve a correlação de foças, embora fosse a equipa da casa a ser a mais perigosa e aí Ricardo Silva esteve ao seu melhor nível, negando por diversas vezes o golo aos tomarenses. E quando isso não aconteceu, foram os ferros da sua baliza a negarem o golo aos ribatejanos.
Os minutos corriam a grande velocidade para o final, mas de golos, nada.
A haver um vencedor ficou a ideia que seria o SC Tomar mas o empate aceita-se, pela forma como o Barcelos soube encarar o seu adversário, respeitando o SC Tomar e tentando em contra ataque surpreender a defensiva leonina, que, diga-se, esteve também em excelente plano,com a formação tomarense a poder-se queixar apenas de si própria, pela inépcia no que toca à finalização.

Foto- Ricardo Rodrigues