a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Paulo Almeida renova com ...

sábado , Jul. 04 2020
37

Tiago Carvalho segue no ...

sábado , Jul. 04 2020
39

Bautista Acevedo, na ...

sábado , Jul. 04 2020
166

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58940

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
26819

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
21367

Hugo Santos- “vamos à ...

quarta , Out. 23 2019
468

AD Limianos recebe mais ...

quinta , Ago. 25 2016
1105

Guillem Cabestany no ...

quinta , Fev. 19 2015
5246

pluri unhas J

47398075 367235050716366 6805091456756219904 n

Depois de um jogo correto entre o HC Marco e Cartaipense, em que a equipa da casa venceu por 6-4, o cenário de agressões a atletas do clube minhoto, em especial Carlos Rodrigues e Hélder Gomes no acessos aos balneários manchou por completo o desafio.
Tudo terá começado ainda antes do apito final quando o HC Marco fez o 5-4 em que o banco de suplentes do Cartaipense foi insultado por um individuo que se encontrava mesmo atrás dos jogadores das Taipas.
Após o apito final e na altura em que as equipas faziam a habitual saudações, a formação do Cartaipense continuou a ser insultada, levando a que se gera-se a primeira confusão ainda dentro do recinto de jogo.
Em poucos segundos e no acesso aos balneários, os jogadores do Cartaipense acabaram por ser agredidos com sticks nas costas, nomeadamente Hélder Gomes ( na foto ) e Carlos Rodrigues.
Toda esta situação foi confirmada ao Hóquei Minhoto, pelo presidente do Cartaipense, Lima Pereira.
" Não está em causa a vitoria do HC Marco, como poderia também ter sido a do Cartaipense. Agora não podemos permitir que os nossos jogadores sejam tratados de forma selvagem como o foram. Foram atos cobardes de alguém que provocou e incendiou e que originou toda esta situação. Foi muito mau para quem anda no desporto ter assistido e ter sentido na pele, a cobardia de certas pessoas ".
Perante este cenário, as preocupações são muitas para o jogo da Taça de Portugal que irá opor o Cartaipense ao HC Marco nas Taipas, dia 5 de janeiro de 2019
" Vou ter de pedir reforço de segurança e policiamento, porque não sei o que pode vir a acontecer nesse jogo ", acrescentou Lima Pereira, presidente do clube minhoto.

Foto: DR