a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Experiência de Francisco ...

quinta , Jan. 24 2019
58

Golo de Marc Torra dá ...

quarta , Jan. 23 2019
50

FC Porto encerra 1.ª ...

quarta , Jan. 23 2019
38

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
56259

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
24194

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19367

1ª Divisão - Primeiros ...

sexta , Dez. 05 2014
1268

Horários dos jogos ...

quarta , Jan. 25 2017
1164

Sub-15- Constância ...

terça , Dez. 02 2014
1933

Plurisports Barbeiro Pluriform

 MG 3926

Com grande intensidade, a Juventude de Viana recebeu no Monserrate o Sporting CP, perdendo por 6-3.
Moralizada pelos três triunfos consecutivos, a turma de Viana do Castelo foi surpreendida pelo golo de Toni Perez logo aos 3'.
A resposta dos vianenses apareceu aos 7' por Francisco Silva, que no minuto seguinte viram um livre direto ser desperdiçado por Ricardo Oliveira " Caio ".
Depois surgiu no jogo como tendo sido habitual para o Sporting CP, o " Salvador " Ângelo Girão que ate ao intervalo defendeu três lances de bola parada, dois de Francisco Silva e um de Luís Viana.

Por cima do jogo, a Juventude de Viana entrou na segunda parte muito forte e deu a volta ao marcador aos 6' por Arnau Xaus.
Em desvantagem a turma do Sporting CP carregou junto da baliza de Jorge Correia, enquanto que a Juventude de Viana sempre que podia "espreitava " o contra ataque.
Aos 16' a Juventude de Viana cometeu a sua décima falta, originando um livre direto que foi tecnicamente bem marcado por Ferran Font, colocando o marcador em novo empate, desta vez a duas bolas.
Jogado de ritmo louco, o Sporting CP fez a reviravolta por Pedro Gil, mas logo a seguir Remi Herman voltou a igualar.
Aos 19' o Sporting CP voltou a adiantar-se no marcador por Henrique Magalhães, num lance que motivos muitos protestos por parte dos vianenses que alegam e com razão que a baliza tinha sido arrastada antes da bola entrar.
A arbitragem passou a ser a principal atração do jogo e pela negativa, cometendo erros que prejudicaram em especial a Juventude de Viana.
Isso mesmo aconteceu aos 22' antes do Sporting CP chegar ao 5-3 por Toni Perez, ao deixar passar em claro uma falta a favor dos vianenses.
Perante os inúmeros protestos dos elementos da Juventude de Viana, Luís Camões foi expulso do banco, originado que a turma minhota joga-se com menos um jogador.
Esse fator foi aproveitado pelo Sporting CP para chegar ao 6-3 por Caio, segundos depois de Gustavo Lima ter falhado um livre direto.

Um bom bom que acabou por ser estragado pela dupla de arbitragem.