a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

OC Barcelos melhora ...

domingo , maio 19 2019
35

HC Braga vence em Riba ...

domingo , maio 19 2019
39

AD Sanjoanense volta à ...

sábado , maio 18 2019
119

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
56696

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
24646

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
19687

Antevisão da 6ª Jornada. ...

quinta , Abr. 02 2015
1073

Tiago Rafael: “O Turquel ...

segunda , Nov. 07 2016
785

Diogo Alves: «Quero ...

sexta , Jun. 08 2018
332

MNQ Q

52586464 1561265950684125 6349899342278557696 o

A equipa do HC “Os Tigres” recebeu no passado sábado a AE Física, num jogo de extrema importância para a formação ribatejana, depois da derrota na ronda anterior em Grândola.
Triunfo do Tigre spor 5-3 num jogo onde foi quase sempre superior, em particular no inicio do segundo período, onde conseguiu ganhar vantagem que lhe permitiria somar os três pontos em disputa.
O jogo ainda mal começara e é a Física que dispõem de um LD (aos 30 segundos) mas Pedro Santos a parar a bola de André Gaspar. Aos 16 minutos foi Paulo Passos a desperdiçar uma GP após exclusão por Azul a João Campelo. Com a formação da casa a jogar em PWP “Xavi” Lourenço, dois minutos depois inaugura o marcador numa recarga.
A AE Física chega no entanto ao empate por Gambão, corri ao minuto 23, e a anichar-se na baliza de Pedro Santos.
Anderson Luís mesmo ao apitar do intervalo faz golo, mas a dupla de arbitragem considera que a bola não chega a entrar com as equipa a irem para o balneário com o resultado a registar um empate a 1 bola.
A formação de André Luís entrou decidida e com “ganas” de marcar e cedo conseguiu.
Frederico Neves a passe de Bernardino, faz o 2-1, que catapultou o Tigres para uma fase de grande assédio à baliza adversária.
Paulo Passos aos 8 minutos aumenta para 3-1, novamente com Bernardino a fazer o passe e André Martins, corria o minuto 13 coloca o placard em 4-1, depois de “Xavi” Lourenço lhe endereçar a “redondinha”.
Foi a melhor fase da equipa da casa, premiada com 3 golos que lhe garantiram uma margem de conforto para o resto do encontro.
Frederico Neves, aos 17 minutos, de LD (10.ª falta da AEFD) faz o 5-1, e até final foi a formação de André Gil a correr atrás do prejuízo.
Com o conjunto ribatejano a baixar um pouco a velocidade, a equipa forasteira aproveitou para se acercar com perigo à baliza do Tigres e com isso a criar várias oportunidades, duas delas a serem concluídas com êxito. João Campelo numa seticada faz o 5-2 com a bola a desviar ainda em “Xavi” e João Lima a fazer o 5-3 ao minuto 23. Várias bolas aos ferros da baliza de Pedro Santos, a criar suspense, mas até final o resultado já não se alteraria.
Triunfo que se aceita, da equipa que foi no conjunto dos cinquenta minutos, a mais perigosa e a que geriu de forma mais intensa, a partida, e que lhe permite manter a vantagem de 4 pontos para o seu adversário mais direto, o S Alenquer B.
A AE Física depois de cinco vitórias consecutivas chegava a este jogo com ambições, naturais, de discutir e tentar vencer, mas a encontrar um adversário, ambicioso que acabou por estragar a estratégia que o conjunto de Torres Vedras trazia para este jogo.

Foto- Miguel Palmeiro