a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Resumo AD ...

terça , Jan. 18 2022
17

2.ª Sul- “Bês” do ...

terça , Jan. 18 2022
13

1.ª D- Resumo do SC ...

terça , Jan. 18 2022
17

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
61630

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30148

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
24445

Obras no Pavilhão do CSP ...

segunda , Set. 24 2018
1895

Torneio 3X3 da A ...

quarta , Jul. 13 2016
1518

2ª Div. Zona Norte - 1.ª ...

domingo , Set. 21 2014
3280

3 Cabeleireiro Inicial

Terronia

65776173 10156599192102956 5163152522084352000 o

O seleccionador da equipa portuguesa de hóquei em patins no escalão de Sub-19, Vasco Vaz, que nasceu em Moçambique, mostrou total abertura em apoiar a modalidade no país que o viu nascer.
“Sempre estive aberto a qualquer apoio que Moçambique necessite. Estive em Moçambique no ano passado e devo voltar em Outubro porque estou envolvido num projecto da Universidade de Coimbra e Eduardo Mondlane. Qualquer ajuda que puder dar será o maior prazer”, disse.
Em relação a participação da equipa Sub-19, disse ter ficado satisfeito com o que viu, no entanto, recomendou um olhar mais atento no sentido de ganharem entrosamento e ritmo competitivo.
Ficou claro que a competição é importante para estes jovens. Foi notório nestes nesses rapazes dos sub-19, uma evolução a medida que foram fazendo jogos. Houve melhoras significaticas a nivel individual e colectiva. Moçambique terá que manter este grupo mais unido, mais versátil e pô-los a jogar nos seniores e acho que eles irão melhorar substancialmente”, anotou.
De referir que Vasco Vaz tem um filho a jogar neste momento na equipa sénior, Filipe Vaz, autor de 4 golos na vitória sobre o Egito, partida que marcou a estreia de Moçambique no Campeonato Intercontinental, que decorre em Barcelona.

Fonte- Jornal “A Bola”
Foto- FPP

Terça Feira