a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Empate em jogo ...

sexta , Jan. 24 2020
17

2.ª D- Alenquer marca ...

quinta , Jan. 23 2020
89

Marta Piquero- “Não ...

quinta , Jan. 23 2020
93

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58049

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25933

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20664

Resumo: Jogos da 28.ª ...

segunda , Mar. 28 2016
1019

3.ª D- Sul- Vasco da ...

segunda , Jun. 04 2018
944

CN S13 Norte: Gabriel ...

sábado , Jun. 06 2015
1464

interioresCabeleireiro ESS Q

74676994 3255197964552995 2005540957461676032 o

O CD Paço Arcos somou os primeiros pontos na presente época ao vencer em Torres Vedras a AE Física D por 3-0.
Num jogo entre duas formações que entravam nesta 6.ª jornada sem qualquer ponto averbado, era grande a expectativa para ver como reagiriam as duas formações às contingências do próprio jogo e saber qual a que melhor se adaptaria às circunstâncias e incidências da partida.
E ficou claro que a maior maturidade individual do conjunto orientado por Luís Duarte acabaria por ser determinante no decorrer dos cinquenta minutos. Mais assertiva e eficaz a equipa da linha soube tirar partido das bolas paradas, ao invés da Física que nas oportunidades que dispôs não marcou em nenhuma delas.
Duas equipas que entraram receosas, e a respeitarem-se, se calhar até demais, uma à outra foi do CD Paço Arcos a primeira grade oportunidade com Diogo Silva a não conseguir desfeitear “Gordini” na marcação de um LD, corria então o minuto 5. Mas o golo para a equipa da linha surgiria no minuto seguinte por Pedro Batista, de LD após um Azul mostrado a Gaspar, colocando o placard em 0-1.
A AE Física teve que subir as linhas e acaba por ter duas oportunidades de bola parada que são desperdiçadas por Gaspar e Mathías Arnaez. Quem não perdoou foi “Rafa” que já no decorrer do último minuto aumenta para 0-2.
A equipa do Paço Arcos a vencer por 2-0, entrou para a etapa complementar a gerir essa vantagem entregando as despesas do jogo à formação de Torres Vedras e aos 16 minutos volta a ter oportunidade soberana para reduzir, mas mais uma vez “Matraco” a estar imperial na defesa das suas redes defendendo a GP apontada por Fábio Cambão.
Até final, muito acerto defensivo da equipa forasteira que foi anulando as iniciativas atacantes da Física e é mesmo o conjunto da linha que acaba por aumentar o score, no último minuto da partida, golo este apontado por “Rafa” que matava definitivamente qualquer veleidade à equipa de André Gil.
Triunfo da formação mais eficaz, e que soube gerir melhor os nervos num jogo entre aflitos, com o CD Paço Arcos a somar os primeiros pontos numa prova onde a luta pela permanência é e será intensa até final.
Na próxima jornada a AE Física D com jogo deveras difícil, já que viaja até Lisboa, onde enfrentará o Sporting CP no “João Rocha”.
O CD Paço Arcos por sua vez, joga no Casablanca” com a equipa da linha a receber o HC “Tigres”, um jogo onde formações com objetivos semelhantes e que passam pela permanência na prova maior do HP nacional.

Foto- CDPA (arquivo)

Segunda Feira