a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Cabestany- “esta é uma ...

sexta , Jan. 24 2020
76

Miguel Vieira- “jogar o ...

sexta , Jan. 24 2020
86

Raul Marín poderá estar ...

sexta , Jan. 24 2020
152

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58061

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
25940

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20671

Campeonato Regional da ...

segunda , Out. 24 2016
851

Taça Portugal: AD ...

segunda , Jan. 16 2017
859

2.ª Div. Norte: HC Braga ...

domingo , Dez. 11 2016
1122

interioresCabeleireiro ESS Q

77032344 1436728659837911 5553567364278124544 o

O avançado italiano fez a antevisão do encontro da sexta jornada do campeonato, que dita um duelo no pavilhão do Óquei de Barcelos (quarta-feira, 20h00)
A goleada ao Biasca, na Suíça, é passado e o FC Porto já prepara o próximo compromisso doméstico. Na sexta jornada do campeonato, os Dragões deslocam-se até ao pavilhão do Óquei de Barcelos, uma equipa que “tem muita qualidade, tanto a nível individual como coletivo”. Quem o diz é Giulio Cocco, que anteviu um encontro equilibrado, no qual os Dragões precisam de estar na máxima força para conquistar os três pontos.
À entrada para esta jornada, os azuis e brancos ocupam o quinto posto do campeonato, com dez pontos, e têm a oportunidade de, em caso de vitória, ultrapassar o Óquei de Barcelos na classificação (12 pontos, quarto lugar).

Mudar para o chip nacional
“Será um jogo diferente. Pensamos sempre jogo a jogo e só estamos focados no jogo frente ao Barcelos. Trabalhamos muito ao longo destes dias e ainda temos a oportunidade de limar mais uns detalhes para estarmos preparados para o jogo.

O Barcelos
É uma excelente equipa, que tem muita qualidade, tanto a nível individual como coletivo. Os novos jogadores estão a interiorizar-se muito bem e estão a fazer um início muito bom de temporada. Sabemos que precisamos do melhor FC Porto para chegar a Barcelos e vencer. Será um grande jogo, mas o importante é que temos que estar à frente no marcador quando o jogo terminar. O FC Porto luta sempre pelos três pontos e vamos a Barcelos para vencer.

Rivalidade e amizade
Eu e o Luís Querido jogamos um ano no Lodi e é um amigo fora da pista. É sempre bom jogar contra amigos, porque a rivalidade vivida dentro de campo é sempre especial.”

Fonte/Foto- FC Porto

Quarta Feira