a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Tomás Pereira foi ...

sexta , Jul. 10 2020
95

FPP espera "respostas ...

sexta , Jul. 10 2020
169

Oliveirense apresenta ...

sexta , Jul. 10 2020
77

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58987

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
26843

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
21384

Acção de Formação em ...

quinta , Mar. 08 2018
535

Vitor Sousa deixará de ...

terça , Jun. 13 2017
1770

Convocatória Seleção ...

segunda , Dez. 29 2014
2240

pluri unhas J

82125634 2984546084909209 3033442531086958592 o

O Famalicense AC, atual segundo classificado da zona norte da 2.ª divisão, foi um dos “tomba gigantes” destes 32 avos de final da taça de Portugal, ao vencer, a AD Sanjoanense por 3-1, em partida realizada no Municipal de Vila Nova de Famalicão.
Com um Pavilhão a registar excelente moldura humana, a equipa de Vitor Silva não se “encolheu” perante a formação primodivisionária e pese ter visto a Sanjoanense a inaugurar o marcador ainda no primeiro tempo por intermédio de “Xavi” Cardoso, seria na segunda parte que a “remontada” se daria.
Hugo Costa ao inicio da etapa complementar empatou a partida e pouco depois foi Pedro Silva a fazer o 2-1.
Seria então o assalto à baliza de João Peixoto, mas o guardião do FAC mostrar-se-ia intransponível (tendo defendido neste período 3 bolas paradas), para desespero dos pupilos de Vítor Pereira que na ponta final do desafio, apostou tudo e retirou o seu guarda redes para tentar chegar ao empate. Pedro Silva daria a “machada” final no jogo ao fazer o 3-1, e empurrava desta forma a Sanjoanense para fora da Taça de Portugal.

Foto- Facebook AD Sanjoanense/ António Anacleto

Domingo