a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Nomeações de 29 ...

sexta , Fev. 28 2020
152

Gonçalo Alves- ...

sexta , Fev. 28 2020
40

Alejandro Domínguez- ...

quinta , Fev. 27 2020
68

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
58270

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
26151

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
20819

Juventude de Viana ...

segunda , Abr. 20 2015
1383

Resumo 5.ª Jor. 3.ª Div ...

terça , Nov. 15 2016
986

1.ª D- Rescaldo da 19.ª ...

segunda , Fev. 23 2015
1294

interioresCabeleireiro ESS Q

Rafa FCPorto

O FC Porto Fidelidade recebeu e derrotou o CE Noia da Catalunha por 4-2, na quarta jornada do grupo B da Liga Europeia e assim passou para o primeiro posto com nove pontos, ultrapassando justamente o oponente desta tarde.

Os visitantes tiveram um começo mais acutilante e logo no segundo minuto Sergi Llorca fez a bola bater na trave da baliza defendida por Xavi Malián. Pouco depois, ainda assim, foi a equipa portuguesa a tomar a dianteira do placar através de Giulio Cocco, que aproveitou uma defesa incompleta de Martí Zapater a remate de Reinaldo García para fazer o 1-0. O CE Noia dispôs de nova ocasião para marcar num livre direto, mas Xavi Malián opôs-se bem a Sergi Aragonés, antes de a cinco minutos do intervalo Poka ter atirado com força ao alvo, ampliando a vantagem dos azuis e bancos.

A segunda parte arrancou morna e só nos dez minutos finais o ritmo ficou intenso, com o conjunto catalão a conseguir mesmo a igualdade graças a Pol Manrubia e a Sergi Aragonés. Os anfitriões reassumiram o domínio da partida e aos 48 minutos Rafa, um dos melhores elementos portistas na etapa complementar, desviou com sucesso um remate de Carlo Di Benedetto e recolocou o coletivo de Guillem Cabestany na liderança do encontro. O triunfo azul e branco acabaria por ser reforçado por Gonçalo Alves a dois segundos do fim, na cobrança de um livre direto.

Para o técnico dos Dragões, este êxito tornou-se mais importante por ter sido alcançado perante um adversário muito competente: “Foi uma vitória contra uma equipa muito boa. Os melhores anos deste clube, no que respeita a títulos, já passaram há muito, mas esta é uma equipa muito competitiva e está a jogar talvez o melhor hóquei atualmente no campeonato espanhol. Hoje, aqui, mesmo com duas baixas importantes e com um plantel curto, mostrou essa qualidade. O nosso sofrimento hoje foi proporcional à capacidade do Noia. Acho que com um pouco mais de eficácia poderíamos ter tido um final mais tranquilo, mas isto não foi algo que me tivesse surpreendido dada a competência do Noia. Foi uma vitória de grande valor”.

fonte:FCPorto.pt