78423675 1455145881329522 7338792889050202112 o

Está de volta a Liga Europeia de hóquei em Patins. Este sábado, às 19h45 nos arredores de Milão, HRC Monza e FC Porto Fidelidade defrontam-se na quarta jornada do grupo B. Portugueses e italianos encontram-se separados por apenas três pontos, pelo que esta partida assume um carácter decisivo nas esperanças de qualificação para ambos os conjuntos. Em caso de vitória no difícil pavilhão de Monza, os Dragões estão automaticamente apurados para os quartos-de-final.
Sergi Miras antevê um adversário “muito diferente daquele que veio ao Dragão” e que irá receber os campeões portugueses numa “pista escorregadia”. O defesa/médio espanhol assegura que não se pode "entrar a 50% porque o jogo é muito importante”.

Obrigatório dar cem por cento
“O Monza é uma equipa forte. Acho que aqui (Dragão Arena) fizemos um bom jogo. No campeonato italiano e na sua pista todos os jogos deles têm sido muito equilibrados. As equipas não conseguem fazer bons resultados lá. É muito importante trazermos os três pontos para acabar a fase de grupos da Liga Europeia no primeiro lugar e termos vantagem nos quartos-de-final. A equipa está muito focada porque é um jogo muito importante e não podemos entrar a 50% porque o jogo é muito importante.”

Foco em Monza, a primeira mão já passou
“Sabemos que é uma pista escorregadia. Temos o exemplo do Noia, uma grande equipa, que só conseguiu trazer um empate de lá. É importante sabermos que o Noia não conseguiu ganhar lá e nós temos de entrar muito concentrados porque é muito importante, na Liga Europeia, passarmos em primeiro lugar do nosso grupo. Não podemos entrar menos focados por termos ganho com uma grande diferença (10-1). Não há que pensar no jogo do Dragão Arena, apenas nos 50 minutos em Monza.”

Primeiro lugar é objetivo na época
“Se conseguirmos os três pontos temos grandes possibilidades de terminar em primeiro lugar do grupo. Esse era o objetivo da equipa no início da época e acho que vamos encontrar um Monza muito diferente daquele que veio ao Dragão. Há muitas equipas que têm dificuldades em jogar na nossa casa, aqui nós jogamos com muita intensidade e há adversários que não conseguem aguentar o ritmo. Agora é completamente diferente, vamos jogar no pavilhão deles e as melhores equipas de Itália não conseguem bons resultados naquela pista porque eles ali são muito mais fortes. Preparámos bem o jogo e vamos com muita vontade de conseguir os três pontos.”

Fonte/Foto- FC Porto

6Sexta