a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

US Coutras assume uma ...

sexta , Ago. 14 2020
1

Lleida CE oficializa Di ...

sexta , Ago. 14 2020
5

João Ramalho é baixa por ...

sexta , Ago. 14 2020
23

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
59207

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27055

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
21509

FC Porto vence por 7-9, ...

domingo , Nov. 23 2014
1721

"Supertaça de seniores ...

terça , Out. 10 2017
658

FPP- Motivação sobre ...

segunda , Nov. 13 2017
733

pluri unhas J

refudv

O União Desportiva Vilafranquense (UDV) ambiciona lugares de topo no Campeonato Nacional Sénior Feminino e reforça-se com quatro jogadoras para a época 2020/2021.
Os primeiros jogos estão previstos para o fim-de-semana de 4 e 5 de Outubro, desde que a pandemia permita o retorno aos pavilhões, de acordo com a Federação Portuguesa de Patinagem. "Os objetivos deste ano são fazer melhor que o ano passado. A nossa época acabou a meio e por causa do que estamos a viver não seguiu.
Queríamos ficar nos seis primeiros. Fomos buscar alguns reforços para organizar melhor o plantei. Elas são jogadores de categoria. O nosso objetivo com a entrada desses elementos é ficar nas quatro primeiras equipas.
Já tínhamos duas irmãs e, este ano, veio uma guarda-redes que esteve no Benfica e esteve uns meses no Campo de Ourique que juntou-se à irmã que também jogava connosco.
Há mais duas jovens que vieram de Alenquer, que são filhas de um ex-jogador que envergou a camisola do Alverca, salvo erro cm 94, na lI Divisão", revelou Rui Marujo, treinador de hóquei em patins feminino do Vilafranquense, que desvendou ainda a vinda de uma jovem do norte, que vem estudar para Lisboa, que era dos Carvalhos, de nome Rita Batista, para a posição de defesa, para consolidar a formação.

A equipa composta pelas guarda-redes Ana Filipa Tiago e Marta Rosa e as universais índia Ferro, Mariana Gomes, Irina Melício, Rute Coelho, Isa Ricardo, Joana Cruz, Beatriz Alves e Margarida Alves.
Até à interrupção motivada pela pandemia registaram, em dezoito jogos, oito vitórias, três empates e sete derrotas. Destas apenas Marta Rosa, Isa Ricardo, Mariana Gomes, Incha Ferro, Marta Marujo, Irina Melício, Margarida Alves e Beatriz Alves renovaram pelo Vilafranquense.
Apuramos ainda que Nuno Agapito é o 'team manager' e Isabel Lavado a delegada. "Os nossos objetivos são mais ambiciosos que no ano passado e ficar nas quatro primeiras equipas para irmos ao playoff final", afirmou o ex-hoquista do Alverca Rui Marujo, de 49 anos, que assumiu mais um desafio, agora o de técnico feminino do Vilafranquense. Um desafio que considera "diferente do que estava habituado. No princípio estranha-se um pouco, mas é um grupo excelente. Temos um plantei mesmo muito bom este ano. Todos juntos vamos criar uma boa equipa".
Soubemos que o próprio começou muito novo com sete ou oito anos no hóquei em patins. Neste momento tem 40 anos de experiência acumulada na modalidade, jogou no Alverca onde posteriormente desempenhou funções de técnico e treinou os sub 15 do União antes de substituir Acácio Rodrigues.
O UDV, quando o Campeonato Nacional Sénior Feminino foi interrompido, ombreava com Benfica e Sporting, e estava à beira de alcançar o quarto lugar, depois de uma série de encontros e resultados bem conseguidos.
Para fazer face aos seus objetivos reforçou-se, agora, com a guarda-redes Sandra Coelho (ex- Caco) e, para a dianteira, com Margarida António (ex- Caco), a defesa Constança António (ex- Caco) e Rita Batista (Ex- CH Carvalhos).

Fonte- www.xiroteca.blogspot.com 

2 formandum