a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Leões perdulários, ...

sábado , Nov. 28 2020
32

OC Barcelos derrota HC ...

sábado , Nov. 28 2020
34

Argentinos Platero e ...

sábado , Nov. 28 2020
45

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
59648

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27537

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
21945

Artur Pereira é o novo ...

terça , Out. 08 2019
770

Lleida conquistou a ...

segunda , Out. 10 2016
1091

Guillem Pérez assina ...

sábado , Jun. 25 2016
1820

Pluriform PP1

121631325 3728657710512922 4519397275087293957 o

O SC Tomar derrotou a Oliveirense este domingo, no Pavilhão Municipal “Cidade de Tomar” por 5-3 em jogo que contou para a 4.ª jornada do nacional da 1.ª divisão.
Partida onde a Oliveirense entrava como favorita na luta dos três pontos, num jogo entre duas formações com ambições iguais, mas objetivos bem diferentes. De um lado uma formação qu está no lote dos candidatos ao título nacional, do outro lado um conjunto que procura a manutenção nesta competição.
Olhando para os cinquenta minutos do jogo e sem saber quem era quem ninguém viu diferença (ou se quisermos, pouca diferença) entre as duas equipas, que proporcionaram um excelente jogo de hóquei em patins.
O SC Tomar entrou bem na partida e os primeiros minutos pertenceram-lhe. Mas Henrique Magalhães numa seticada fortíssima ainda do meio rinque fez o 0-1.
Os tomarenses não se amedrontaram e antes do intervalo chegaram ao empate por “Xanoca”, também ele a seticar fortíssimo de longe e a surpreender Puig.
Esperava-se uma segunda metade intensa, que se confirmou, com os dois emblemas a mostrarem “ganas” de vencer. Foi mais feliz a equipa leonina, mas com mérito, diga-se, deixando a “pele” em campo e conseguindo, em muitos momentos vulgarizar a “armada” que viajou de Oliveira de Azeméis.
O SC Tomar chegou à vantagem aos 4 minutos por “Xanoca”. A vencer os nabantinos jogaram pelo seguro, controlaram a posse de bola, jogando no limite do tempo de ataque, obrigando assim a Oliveirense a ter que correr na busca da redondinha. Depois de Lucas Martinez ter desperdiçado o LD correspondente à 10.ª falta do SCT, foi a equipa ribatejana a aumentar a vantagem por Hernâni Diniz numa jogada de envolvência. Pouco depois a Oliveirense reduziu, por Jorge Silva, numa fase de grande pressão da Oliveirense que viu nesse período os ferros da baliza de Veludo negarem o golo por duas ocasiões.
A pressionar quase a campo todo a Oliveirense impôs um ritmo forte ao jogo, mas a equipa de Nuno Lopes respondeu à altura conseguindo controlar a posse de bola e em transições rápidas incomodar a baliza de Puig, que nessa fase negou por mais que uma vez o golo aos tomarenses, mas numa dessas situações, num contra ataque rápido o SC Tomar chega ao 4-2, estavam então decorridos 23 minutos. Parecia certa a vitória dos tomarenses mas um minuto depois Marc Torra, de LD (15.ª falta do SCT) reduz para 4-3 e deixa tudo em aberto para o que ainda faltava.
Mas a ansiedade, de parte a parte, acabou quando Rúben Sousa a 30 segundos do términus do jogo fez o 5-3 na recarga a um LD que assinalou a 15.ª falta da UDO.
Um triunfo do SC Tomar, que certamente pouco perspetivavam, mas que lhe assentou que nem uma luva, após os cinquenta minutos de jogo.
Uma Oliveirense, a passar por uma fase menos boa, deixando no ar a ideia que Bargalló está a fazer muita falta, mas que para além disso, lhe faltou soluções em vários momentos do encontro.
Na próxima jornada o SC Tomar desloca-se à Luz onde defrontará o SL Benfica com a Oliveirense a receber no “Dr. Salvador Machado” a AD Sanjoanense, num dérbi entre vizinhos e rivais.

Foto- TM Foto "Desporto" / António Antunes

Pluriform Threading