a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Houve sorteio das Provas ...

domingo , Fev. 28 2021
13

Turquel e Sanjoanense ...

domingo , Fev. 28 2021
18

Ângelo Girão- “Estamos ...

sábado , Fev. 27 2021
69

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
60021

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
27955

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
22323

Seleção Nacional ...

quarta , Ago. 12 2015
1406

Riba d’Ave Sub15 ...

domingo , Dez. 28 2014
1925

Vítor Pereira é o novo ...

sexta , Jun. 24 2016
2312

2 Barbeiro Março

tomar valongo ricardo rodrigues 2 gr

O SC Tomar entrou da melhor forma na segunda volta do nacional da 1.ª divisão ao vencer a AD Valongo por 3-1, num jogo que apenas se decidiu no ultimo minuto do encontro.
Primeira parte com os tomarenses a dominarem e a serem a equipa mais perigosa em rinque, valendo então Ricardo Silva para ir anulando as várias oportunidades que o SC Tomar foi criando.
Filipe Almeida aos 8 minutos desperdiça uma GP, ou melhor Ricardo Silva nega o golo ao camisola 18 e aos 19 minutos é Rúben Sousa que não consegue levar a melhor sobre o guardião visitante (LD na sequência de um Azul a “Carlitos), embora aqui o jogador tomarense tenha tido algum azar já que a bola embateu no ferro da baliza. Mas o mesmo jogador um minuto depois inauguraria o marcador quando a sua equipa jogava ainda em pwp.
Um resultado que se aceitava ao intervalo perante aquilo que se tinha assistido.
Uma segunda parte diferente, menos bonita, mas mais intensa e de entrega de parte a parte.
O SC Tomar volta a beneficiar de um LD mas mais uma vez é Ricardo Silva que não permite a “Rubinho” fazer o 2-0.
Veludo aos 10 minutos nega, por sua vez, o golo a Nuno Araújo na sequência da 10.ª falta dos tomarenses mas é mesmo o Valongo que chega ao empate por intermédio de Nuno Araújo na marcação de uma GP. O pressing da formação visitante dava frutos e esperava-se então que a ultima parte do jogo fosse de nervos.
Os minutos corriam com velocidade para o fim do jogo, e percebia-se que qualquer das equipas procurava o erro adversário, mas sempre muito atenta em termos defensivos.
Aos 24 minutos Pedro Martins sofre falta passível de GP e Rúben Sousa, à terceira não desperdiça e faz o 2-1. Alegria imensa no banco leonino, perante a frustração do lado contrário.
Com o ultimo minuto a correr, Edo Boch retira o seu guardião e aposta tudo no empate, mas acaba por sofrer o 3-1 com Ivo Silva a fazer o golo, de costa a costa. Terminava assim e a 10 segundo do términus do jogo, a história desta partida.
Um triunfo que assenta bem ao conjunto verde e branco, em particular pela exibição do primeiro tempo, perante um Valongo que até ao ultimo segundo não baixou a guarda e procurou sair de Tomar com um resultado diferente.
O SC Tomar com este triunfo sobre ao 6.º Lugar por troca precisamente com o Valongo (embora a formação de Edo Boch tenha menos um jogo) somando agora 21 pontos.
Na próxima ronda o SC Tomar viaja até São João da Madeira e o Valongo recebe no “San Ciro” o HC Braga.

Foto- Ricardo Rodrigues/ www.hoqueipatins.pt 

janeiro Pluriform 1