a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

FPP- Nomeações de 24 a ...

sexta , Jun. 24 2022
34

Sub-13 e Sub-17 iniciam ...

sexta , Jun. 24 2022
25

“preparada” para atacar ...

sexta , Jun. 24 2022
21

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62059

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
30855

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25015

Resumo AD Valongo – HC ...

quarta , Nov. 14 2018
1360

Luís Viana vai deixar o ...

sexta , maio 11 2018
2660

Sub13 da AA Coimbra ...

segunda , Fev. 01 2016
1542

massagista inicial

rmgp

A final 7 da Taça WSE arranca hoje, em Andorra. O Riba d’Ave HC é a única equipa portuguesa a competir, naquela que é a sua estreia em provas europeias. À equipa minhota juntam-se Lleida Llista Blava (atual detentor do troféu), CH Caldes, CP Calafell, Girona CH, Sarzana e Igualada HC.

O Riba d’Ave vai defrontar o CH Caldes numa final a sete. Para o jogador Gustavo Pato «esta Final-7 vai ser uma experiência nova para a equipa e para o clube. Nenhum de nós teve ainda o privilégio de jogar numa competição europeia de clubes e, portanto, vai sem dúvida ser uma experiência muito enriquecedora. Vamos procurar aproveitá-la ao máximo e dignificar a camisola do Riba d’Ave, bem como dar um motivo de orgulho a todos os nossos adeptos. É esse o nosso principal objetivo».

Segundo Gustavo, neste momento o pensamento «é jogo a jogo» com o foco no primeiro adversário, o Caldes, que «tem uma equipa forte e experiente, o que será um desafio. No entanto, nós também temos as nossas armas e fizemos uma boa preparação durante estas semanas e, por isso, estamos confiantes que vamos para disputar a vitória até ao fim e depois, logo pensaremos no jogo das meias-finais», explica.

O treinador da equipa portuguesa, Raúl Meca, considera que o facto de o formato da prova ser diferente este ano, devido à pandemia, pode ser interessante» pois é um «formato de competição curta». «Se calhar somos a equipa que chega com os níveis de cansaço reduzidos porque já tivemos mais tempo para descansar e preparar melhor esta prova fisicamente do que as outras equipas, que ainda estão a competir, e podem chegar com alguma fadiga. Isto pode ser um fator positivo para nós e preparámo-nos fisicamente para jogarmos três jogos seguidos», explica.

O técnico conta que «os jogadores estão superconfiantes. Sabem perfeitamente aquilo que têm de apresentar em campo e aquilo que as equipas adversárias podem apresentar. Estamos muito confiantes de estar a um nível interessante para jogar neste contexto, obviamente desafiante. São equipas competentes, mas nós estamos muito preparados», acrescenta.

Sobre o CH Caldes, Raúl Meca diz ser uma equipa «supercompetente» pois «ficou em terceiro lugar na Hockey League e isso mostra muita da competência da equipa. Mas como todas as equipas, tem as suas mais-valias, também tem as suas fragilidades. Já as identificámos e é sobre elas que vamos trabalhar».

O Lleida Llista Blava venceu a Taça WSE nas duas últimas edições (2017/18 e 2018/19), sucedendo ao OC Barcelos, vencedor em 2015/16 e 2016/17.

Quartos-de-final:

QF1 • Caldes x Riba d’Ave • 18 junho • 12h
QF2 • Igualada x Sarzana • 18 junho • 15h
QF3 • Calafell x Girona • 18 junho • 18h

Meias-finais:

MF1 • Vencedor QF1 x Vencedor QF2 • 19 junho • 12h
MF2 • Lleida x Vencedor QF3 • 19 junho • 15h

Final:
Vencedor MF1 x Vencedor MF2 • 20 junho • 11:30h

Os jogos terão transmissão em http://europe.worldskate.tv..

Fonte- FPP * Foto: João Queirós

15