a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Protocolo do Sistema de ...

quinta , Ago. 11 2022
58

Calendário da Elite Cup ...

quinta , Ago. 11 2022
86

WSE Continental Cup será ...

quarta , Ago. 10 2022
66

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62220

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
31085

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25230

Tiago Rafael: “O Turquel ...

segunda , Nov. 07 2016
1573

Miguel Vieira- ...

sexta , Mar. 01 2019
1084

Liceo x Barcelona a ...

sábado , Jul. 28 2018
1082

Curso Unhas de Gel Profissional 25h ed

290025276 10158318213136923 3791669661523466662 n

Alejandro Domínguez é o novo treinador da equipa principal masculina de hóquei em patins do Sporting CP

Alejandro Domínguez é o novo treinador da equipa principal masculina de hóquei em patins do Sporting Clube de Portugal. Após um ano sabático, depois da saída do SL Benfica no final da época 2020/2021, o treinador argentino regressa a Portugal e diz-se a cumprir um sonho.

Foi uma decisão muito fácil de tomar. Estar fora um ano foi muito tempo, porque gosto muito do meu trabalho, e precisava de voltar a trabalhar. Regressar e fazê-lo neste clube e no melhor campeonato do mundo, melhor”, começou por dizer aos meios de comunicação do Sporting CP, acrescentando: “Para qualquer treinador trabalhar num clube como este é um sonho, por isso considero-me um afortunado”.

É um sonho tornado realidade”, referiu, questionando: “Quantos clubes há no Mundo com esta envergadura, com esta história e que nos últimos anos conseguiu ganhar tanto?”.

Aos 51 anos, o argentino que se notabilizou na modalidade em Espanha, soma experiências como treinador no Reus Deportiu, selecção espanhola – principal masculina, sub-23 masculina e principal feminina − e SL Benfica. No currículo soma um Campeonato da Europa, uma Taça Latina, uma Taça Continental e ainda uma Taça 1947, que conquistou em Portugal precisamente frente ao Sporting CP. “Preparado para ganhar? Estou preparado para trabalhar, para trabalhar muito. Sei que para ganhar é preciso darem-se muitas circunstâncias, algumas que me competem a mim e outras que não dependem estritamente de mim, mas quanto ao que está na minha mão não tenho dúvidas: vou dar tudo e dedicar-me a 100 por cento”, disse.

Alejandro Domínguez foi adversário do Sporting CP entre 2018-2021, mas já conhecia o Clube antes disso e já tinha tido a oportunidade de visitar o Pavilhão João Rocha aquando de uma palestra a que veio. “Na altura fiquei logo impressionado com a pista e com a estrutura”, revelou. Em Alvalade, o técnico vai encontrar uma equipa que “já ganhou tudo” e que, por isso, vai elevar ainda mais a exigência do trabalho que terá pela frente: “Este grupo já ganhou tudo e o nosso desafio é voltar a ganhar. É um grande desafio, mas estou empenhado nele”.

“É um desafio muito grande porque considero que ganhar é muito difícil, mas repetir ainda é mais difícil. Esse é o meu desafio como treinador e o nosso enquanto grupo, mas a ideia é que sejamos uma família que tenha capacidade para voltar a vencer”, afirmou.

Alejandro Domínguez sabe, por isso, que chega para orientar um grupo especial, mas acredita que poderá ter em Tóni Perez, Ferran Font e ainda Matías Platero três mais-valias para conseguir passar a mensagem, uma vez que os três já trabalharam com ele.

Ao Ferran e ao Tóni treinei-os na selecção espanhola e penso que poderão ser uma ajuda importante porque conhecem a minha filosofia, o meu método e a minha forma de trabalhar, além disso podem ajudar-me a entrar na equipa porque, afinal, eles já são um grupo, que fez muita coisa junta, e quem se integra sou eu. O Mati também me ajudará nesse sentido porque trabalhei com ele no Reus, conhece-me bem e até temos uma relação para lá da profissional”, admitiu, referindo que isso e o facto de já ter trabalhado em Portugal sejam uma “vantagem”: “Acho que isso nos pode ajudar a todos”.

Elogiando o que Paulo Freitas fez no Sporting CP, o novo técnico verde e branco disse que com ele os Leões jogarão um hóquei diferente do jogado até aqui: “O hóquei que o Paulo Freitas implementou tinha muitas coisas boas e fez com que a equipa tivesse uma identidade muita definida. Eu prefiro um hóquei mais ofensivo e directo, pouco elaborado, e todas as minhas equipas anteriores caracterizavam-se por isso. Essa forma de jogar traz coisas boas e más, mas quando está perfeitamente adaptada faz com que as equipas sejam muito fortes. Haveremos de a conseguir implementar e assim ser uma equipa que não especula, que joga directo, pressiona e que joga um hóquei muito ofensivo”.

Para finalizar, dizendo que o passado como rival nada conta, porque se trata de “um profissional” que deu sempre o “máximo” por onde passou, Alejandro Domínguez deixou uma garantia aos Sportinguistas: “A minha entrega é total. Já vi o que é ser um Leão. Hoje é o meu primeiro dia e, por isso, não tenho ainda um vínculo emocional com o Clube, sou apenas um profissional que se vai entregar a 100 por cento, mas espero e desejo ficar contagiado por esse sentimento”.

Nesse sentido, e porque sabe o que é jogar como adversário no Pavilhão João Rocha, o treinador pediu aos adeptos que encham o reduto Leonino a cada oportunidade: “No desporto, o público tem um papel fundamental e num campeonato tão nivelado como o nosso, em que várias equipas o podem ganhar, o público faz mesmo a diferença e é um factor determinante. Eu vim aqui jogar uma final four da Liga Europeia, com muita pressão nas bancadas, e senti que a equipa rival começa a perder assim que sai do balneário. Por isso, se conseguirmos fazer com que os nossos adeptos tenham esse nível de entrega, já ganhámos alguma coisa”.

Fonte/Foto- Sporting CP

massagem desportiva