a c e b o o k
  • Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

2.ª Norte- Sanjoanense ...

domingo , Dez. 04 2022
4

2.ª Norte- Juventude ...

domingo , Dez. 04 2022
5

2.ª Sul- “Hat Trick” de ...

domingo , Dez. 04 2022
9

Hóquei fica mais pobre

segunda , Jul. 30 2018
62767

Patinagem reconhecida ...

segunda , Nov. 09 2015
31562

CM Feminino- Portugal ...

sábado , Out. 01 2016
25610

Taça CERS- Este Sábado ...

sexta , Dez. 11 2015
1885

2.ª D- Sul- Grândola ...

terça , Jan. 10 2017
2857

Braga derota Paço d'Arcos

domingo , Mar. 04 2018
1079

6 10Massagista Inícial

wse porfr

A Seleção Nacional venceu, esta tarde, por 2-0, o jogo da meia-final, frente à França e está na final do europeu, onde vai defrontar a seleção espanhola.

Portugal entrou a pressionar, com mais posse de bola, mas a seleção gaulesa não facilitou na defesa, anulando todas as tentativas da equipa das quinas e a tentar jogar no erro do adversário. As equipas foram para o tempo de descanso sem golos.

O segundo tempo começou de forma semelhante, com França a continuar a fazer marcação cerrada na defesa. Mas o primeiro golo de Portugal acabou mesmo por surgir, aos 12 minutos, por Viti, numa jogada individual, a entrar pelo lado direito e a bater o guardião francês (1-0).

Nos últimos cinco minutos da partida, Portugal pressionou ainda mais e o segundo golo acabou mesmo por acontecer, a dois minutos do final, novamente por Viti (2-0). Com esta vitória, a seleção nacional carimbou a passagem para a final da competição.

Na análise ao jogo, o camisola 8 da seleção, Gonçalo Machado, referiu que «na primeira parte estivemos muito precipitados, à procura do golo frequentemente e a bola não estava a entrar. Já na segunda parte, acalmámos o jogo, trocámos mais a bola e foi isso que nos levou à vitória». Sobre o adversário para a final (Espanha ou Itália), para o jogador, «independentemente do adversário, vamos lutar para vencer».

O selecionador nacional, Nuno Ferrão, explicou que o que falhou na primeira parte, para Portugal não conseguir chegar ao golo foi «um guarda-redes adversário bastante competente e uma França muito bem defensivamente». «Abnegados, pararam bastantes bolas e não procuraram atacar muito. Uma equipa que não dá contra-ataques, o que no hóquei em patins, é um handicap muito grande para haver golos».

Para Ferrão, o que mudou «foi um pouco a experiência e a aprendizagem dos jogadores, além da ambição de querer chegar à final. Sabiam que tinham de assumir o jogo e tinham de fazer qualquer coisa diferente». «O intervalo serviu para comunicar, descontrair e promover o desfrutar. São miúdos que têm de se divertir a jogar hóquei e foi o que eles fizeram na segunda parte: mais descontraídos, mais tranquilos, a fazerem o que sabem e, a partir daí, creio que fomos mais perigosos».

Em relação ao jogo da final, o selecionador afirmou não ter um preferido: «quero saber quem será o adversário e jogar. Qual quereria? aquele que me garantisse que seremos Campeões da Europa», concluiu.

24/09/2022
7º e 8º | 14h | Andorra x Suíça
5º e 6º | 16h | Inglaterra x Alemanha
3º e 4º | 18h | Itália x França
Final
20h | Espanha x Portugal

Fonte- FPP * Foto- Facebook WSE

esteticista essencial 7